Clique no Pop-up para fechar
Get Adobe Flash player

terça-feira, 9 de setembro de 2014

30 anos sem o 'príncipe do soul' Marvin Gaye

Cantor foi morto pelo próprio pai no dia 1º de abril de 1984.
Se vivo, Gaye faria 75 anos neste ano.


Por 20 meses, ele já teve o single mais vendido da história da clássica gravadora de soul Motown. Ele tocou bateria em “Please, Mr. postman”, das Marvelettes, lançou um dos primeiros discos conceituais da música negra, foi um dos primeiros artistas a cantar sobre ecologia com “Mercy mercy me” e foi considerado um dos dez maiores cantores da música pop pela revista “Rolling Stone”.


Mas a vida de Marvin Petz Gay Jr., mais conhecido como Marvin Gaye, não foi feita só de sucessos. A carreira de um dos maiores artistas da soul music também foi marcada por tragédias, começando com o desmaio que Tammi Tarrel, sua parceira de gravadora teve ao seu lado, em cima do palco (e sua subseqüente morte), passando por problemas com drogas, divórcios conturbados e a tragédia final que tirou a sua vida em 1º de abril de 1984, há 30 anos, na véspera de seu aniversário de 45 anos.


Filho do pastor


Gaye nasceu no dia 2 de abril de 1939, em Washington DC, filho de Alberta Cooper Gay e Marvin Gay. O pai era pastor de uma igreja pentecostal dissidente chamada House of God (“Casa de Deus”, em inglês). Gaye apanhava constantemente do pai, e seu sobrenome, aliado à sua voz aguda, despertavam rumores de que era homossexual entre os colegas de escola. Quando se tornou cantor, adicionou um “e” ao sobrenome, em parte fugindo do rótulo de gay e em parte como homenagem ao seu ídolo Sam Cooke.

Gaye participava dos sermões do pai, cantando hinos gospel, e também era fã de grupos de doo wop. Na escola, participou de banda do estilo, cantando e tocando bateria. Após ser dispensado do serviço militar, entrou para o The Marquees, do amigo Reese Palmer. Após gravar um single pelo selo da Chess comandado por Bo Diddley, foram contratados por Harvey Fuqua para tocarem na nova versão do grupo The Moonglows.

A banda se desfez em 1960, depois de cantarem em faixas de Chuck Berry e Etta James e gravarem alguns singles. Fuqua levou Gaye para Detroit, onde conseguiu um contrato para o cantor com a Anna Records, que viria a se tornar uma subsidiária da Motown.

Além de cantor, Gaye foi baterista do selo, gravando, entre outras músicas, “Mr. postman”, sucesso do girl group The Marvelettes que ganharia versão dos Beatles posteriormente. Rebelde, não se ajustava ao “padrão Motown de qualidade”, se recusando a ter as aulas de etiqueta e postura de palco patrocinadas pelo selo. Ainda assim, teve seu primeiro hit à frente do microfone em 1962, com “Stubborn kind of fellow”.


Tammi Terrell


Após uma série de hits (“Ain’t that peculiar”, “How sweet it is”) e duetos (com Kim Weston e Mary Wells), Gaye achou sua parceira musical em Tammi Terrell, jovem cantora contratada pela Motown em 1965. Juntos, gravaram o álbum “United”, com os singles “Ain’t no mountain high enough”, “You’re all I need to get by” e “Ain’t nothing like the real thing”.

Mas a parceria não durou muito, durante uma apresentação em outubro de 1967, Terrell desmaiou no palco, nos braços de Gaye. No hospital, o diagnóstico foi mais sério, a cantora tinha um tumor maligno no cérebro. Segundo o livro “Divided soul: The life of Marvin Gaye”, Terrell parou de cantar, e os vocais do disco “Easy”, de 1969, teriam sido gravados por Valerie Simpson. Gaye, por sua vez, ficou arrasado com a doença de sua parceira, deixando inclusive de aproveitar o sucesso de seu maior hit, “I heard it through the grapevine”.

A música, composta por Norman Whitfield e Barrett Strong, foi gravada por Gaye em abril de 67, mas rejeitada pelo presidente e fundador da Motown Barry Gordy Jr., irmão de Anna Gordy, com quem Gaye se casou em 1962. Insistindo na qualidade de faixa, Whitfield gravou uma nova versão, com Gladys knight and the Pips que se tornou um dos maiores hits do grupo.

Lançada em 1968 no álbum “In the groove”, a música começou a ser tocada pelos Djs das rádios, apesar do single oficial do disco ser “You”. Pressionada pelo sucesso popular, a gravadora lançou “Grapevine” como single e a canção ficou durante sete semanas em primeiro lugar da Billboard, se transformando no compacto mais vendido da gravadora até então (mas o recorde seria batido 20 meses depois, com “I’ll be there”, do Jackson 5).


What's going on


Terrell acabou morrendo em 1970, aos 24 anos. Gaye estava completamente desolado, chegando a tentar a carreira no futebol americano. Cansado do controle criativo imposto pela Motown, resolveu entrar no estúdio e gravar “What’s going on”, libelo pacifista fora dos padrões românticos da gravadora.

Gordy não gostou da ideia (disse que a música era “a pior coisa que já ouvi”), mas após o cantor ameaçar deixar o selo, resolveu lançar um compacto com a música, sem nenhum tipo de publicidade. Ainda assim, a faixa ficou em segundo lugar nas paradas pop e em primeiro nas de R&B, e o diretor da Motown foi obrigado a pedir um álbum inteiro no mesmo estilo para Gaye.

Lançado em 1971, “What’s going on”, o álbum, se tornou um clássico da black music, influenciando uma série de artistas, começando pelos colegas de selo como Stevie Wonder, que começaram a procurar um rumo mais autoral em suas próprias carreiras. Além da faixa-título, o disco ainda rendeu os singles “Mercy mercy me” (sobre ecologia) e “Inner city blues”. O álbum ainda foi eleito “Disco do ano” pela revista Rolling Stone.


Here, my dear


Gaye continuou sua carreira de sucesso com o sensual “Let’s get it on”, disco que se tornou o álbum mais vendido de sua carreira. Também gravou em 1972 “Diana & Marvin”, álbum composto apenas de duetos com a ex-Supremes Diana Ross.

Gaye divorciou-se de Anna em 1977, e, como parte de uma decisão judicial, teve que dar parte da renda de seu próximo disco para a ex-esposa. O resultado foi “Here, my dear” (“Aqui, minha querida”, em inglês), álbum duplo de pouco sucesso onde o cantor dissecava amargamente o relacionamento em faixas como “When did you stop loving me, when I did stop loving you?”.

Em 1979, o cantor declarou falência e foi morar no Havaí, morando em uma van. Gaye partiu para uma turnê europeia em 80, e terminou de gravar seu último álbum pela Motown, “In our lifetime?”. Após o lançamento do disco, brigou com a gravadora, acusando os executivos de terem modificado o álbum.


Tragédia


Em 1982, Gaye mudou-se para a pequena cidade costeira de Ostend, na Bélgica, onde gravou seu último grande sucesso, “Midnight love”, álbum que continha a faixa “Sexual healing”, vencedora de dois Grammys. O single vendeu dois milhões de cópias nos EUA, passando dez semanas no topo das paradas de R&B.

Afetado por uma séria depressão, Gaye interrompeu a turnê do disco em agosto de 1983, supostamente o cantor teria até mesmo tentado o suicídio em alguns momentos. Voltando a morar com a família, se desentendia constantemente com o pai. Acabou vítima do progenitor, que disparou contra o filho após este intervir em uma discussão que estava tendo com sua esposa. A arma do crime havia sido um presente do cantor para o pai, dado quatro meses antes. Marvin Gaye morreu no dia 1º de abril de 1984, um dia antes de seu aniversário. Uma tragédia sem tamanho para quem havia cantado uma década antes que “só o amor pode conquistar o ódio”.

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Chaves & chapolin, Os primeirões do bom humor...

É impossível que você nunca tenha visto os humorísticos Chaves e Chapolin, exibidos pelo SBT. Nem que seja um trecho. Falta de tempo não é desculpa. Até porque o primeiro, produzido nos anos 70 pela Televisa, maior emissora mexicana de TV, está no ar há 28 anos na emissora de Sílvio Santos. Chapolin, no entanto, está fora do ar, mas não há quem esqueça dele.

Todo mundo sabe as sinopses básicas dos dois programas, criados por Roberto Gomez Bolaños, mas não custa lembrar: Chaves é um menino pobre, que mora em uma vila, tem um barril como refúgio, brinca com amigos tão atrapalhados quanto ele – como o Kiko e a Chiquinha -, vizinhos que vivem às turras, tão comuns por aí – casos do Seu Madruga e de Dona Florinda- e o senhor que cobra o aluguel, Seu Barriga, que tenta, sem sucesso, escapar das pancadas do Chaves.

Já Chapolin é o chamado herói do Terceiro Mundo. Sem os poderes dos rivais norte-americanos, usa a astúcia para resolver os problemas e consegue, driblando inclusive seu próprio medo. As pastilhas encolhedoras, a marreta biônica e suas antenas de vinil também ajudam – e muito – nos embates contra os criminosos.

Feitas as (re) apresentações e com tantas aparições no SBT ao longo de 28 anos, é difícil saber com qual episódio essa trajetória de idolatria pelo seriado começou no Brasil, depois de tanto tempo. Só que não é bem assim. Até porque existem os fãs e, com eles, as pesquisas e o mais valioso: a memória.

No longínquo agosto de 1984, a emissora exibiu os primeiros programas das duas séries. O de Chaves pode ser conferido até hoje: O Caçador de Lagartixas, cuja produção original é de 1976. Já o de Chapolin, fora da grade do SBT há algum tempo, para tristeza de muitos, é Aristocratas vemos, gatunos não sabemos (ou O Cleptomaníaco), gravado em 1978.

Pelos títulos, talvez algum não saibam de quais episódios se tratam. Mas quando clicarem nestes links, vão lembrar. E quem já sabia de toda esta história, vai clicar do mesmo jeito. E vai rir para sempre.



segunda-feira, 16 de julho de 2012

Fotos raras da Turma do Chaves


Sem dúvida alguma um dos seriados mais amados do Brasil é “Chaves” (e seus derivados como Chapolin). Vide a repercusão que teve nas redes sociais quando Silvio Santos tirou ele do ar para dar lugar ao programa da filha…

A ‘arma secreta’ do SBT estreou em 20 de junho de 1971, no México pela Televisa e em 12 de janeiro de 1992 foi encerrada… No Brasil é exibida pelo SBT desde 24 de agosto de 1984, se mantendo sucesso até hoje!

Bom, a história vocês já conhecem muito bem, mas essas fotos raras do elenco acho que não! Se você é fã da turma do Chaves, vale conferir:




































sexta-feira, 25 de maio de 2012

Série Vaga-Lume

Quem foi que nunca leu "O Mistério do Cinco Estrelas", "A Ilha Perdida" ou "Menino de Asas" para as provas da quarta série?

A Série Vaga-Lume foi uma coleção de livros lançada pela Editora Ática a partir de 1972. As obras são principalmente voltadas para um público infanto-juvenil. A coleção ao longo do tempo teve algumas alterações no seu formato, mas, é inésquecivel suas capas clássicas e suas imagens, onde os objetos ou pessoas ficam para fora do quadro tanto na capa e também nas páginas. Escolhida em muitas escolas, sem esquecer que possui um suplemento de trabalho com várias atividade para o leitor.

Segue uma lista com os títulos dos livros:

A Aldeia Sagrada
A Árvore que Dava Dinheiro
A Charada do Sol e da Chuva
A Chave do Corsário
A Grande Fuga
A Grande Virada
A Guerra do Lanche
A Hora da Decisão
A Ilha Perdida
A Ladeira da Saudade
A Magia da Árvore Luminosa
A Maldição do Tesouro do Faraó
A Montanha das Duas Cabeças
A Noite dos Quatro Furacões
A Primeira Reportagem
A Serra dos Dois Meninos
A Turma da Rua Quinze
A Vida Secreta de Jonas
A Vingança da Cobra
Açúcar Amargo
Agitação à Beira-Mar
Ameaça nas Trilhas do Tarô
Aventura no Império do Sol
Aventuras de Xisto
Bem-Vindos ao Rio
Cabra das Rocas
Cem Noites Tapuias
Confusões & Calafrios
Coração de Onça
Correndo contra o Destino
Corrida Infernal
Crescer é uma Aventura
Deu a Louca no Tempo
Deus me Livre!
Dinheiro do Céu
Doze Horas de Terror
Em Busca do Diamante
Enigma na Televisão
Éramos Seis
Garra de Campeão
Gincana da Morte
Jogo Sujo
Manobra Radical
Menino de Asas
Meninos sem Pátria
Missão no Oriente
Morte no Colégio
Na Barreira do Inferno
Na Ilha do Dragão
Na Mira do Vampiro
Na Rota do Perigo
Nas Ondas do Surfe
O Brinquedo Misterioso
O Caso da Borboleta Atíria
O Desafio do Pantanal
O Diabo no Porta-malas
O Escaravelho do Diabo
O Fabricante de Terremotos
O Fantasma de Tio William
O Feijão e o Sonho
O Gigante de Botas
O Grito do Hip-Hop
O Jogo do Camaleão
O Ladrão de Sorrisos
O Mestre dos Games
O Mistério da Cidade-Fantasma
O Mistério do Cinco Estrelas
O Mistério dos Morros Dourados
O Ninho dos Gaviões
O Ouro do Fantasma
O Outro Lado da Ilha
O Preço da Coragem
O Primeiro Amor e Outros Perigos
O Rapto do Garoto de Ouro
O Robô que Virou Gente
O Segredo dos Índios
O Segredo dos Sinais Mágicos
O Senhor da Água
O Super Tênis
Office-Boy em Apuros
Operação Nova York
Os Barcos de Papel
Os Passageiros do Futuro
Os Pequenos Jangadeiros
Pega Ladrão
Perigos no Mar
Quem Manda Já Morreu
Quem Está Perseguindo Zero-Zero-Au?
Salvando a pele
Segura, Peão!
S.O.S. Ararinha-Azul
Sozinha no Mundo
Spharion
Tem Lagartixa no Computador
Terror na Festa
Tonico
Tonico e Carniça
Tráfico de Anjos
Um Cadáver Ouve Rádio
Um Gnomo na Minha Horta
Um Inimigo em Cada Esquina
Um Leão em Família
Um Rosto no Computador
Vencer ou Vencer
Viagem pelo Ombro da Minha Jaqueta
Xisto e o Pássaro Cósmico
Xisto no Espaço
Zezinho, o Dono da Porquinha Preta

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

(ADIADO) Projeto Velharia com Banda Quasímodo no Akbar Lounge & Disco...



Queridos amigos, Bom Dia!!!
Por motivos de força maior, a Noite Velharia desta quinta-feira foi cancelada, mas contamos com a presença de todos vocês na semana que vem.
Acompanhem detalhes pelo Facebook ou em nosso site.
É isso ai pessoal mais uma semana passando e chegando mais uma quinta-feira super especial com a Banda Quasímodo no Akbar Lounge & Disco, esperamos todos por aqui...
Grande abraço e até quinta-feira...

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Agradecimento a todos nossos seguidores



Obrigado a todas as pessoas que estiveram presentes no dia 15 de Setembro no Akbar Lounge & Disco na estréia da Festa Velharia, foi sensacional. Valeu Dj Theo Werneck, Nereu Mocotó (Trio Mocotó), Banda Quasímodo, Vj Daniel Tutunic, Lj Sidney Misael, Leni Martins, Denner, Felipe, Vanessa, Juliana Salvo, Nil, Zhenna, Fabinho e Toda Equipenota 1.000 do Akbar Lounge & Disco, quinta feira que vem tem mais...

Estaremos Aqui te esperando...

Enquanto não chega quinta-feira, fiquem com as fotos da Noite Velharia no Akbar Lounge & Disco dia 15 de Setembro de 2011.



e o Video...




Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More